Motivação Pessoal no ambiente pet? O que é isso?

Me pego pensando..o que faz alguém todo dia abrir a sua loja, a sua clínica e seu consultório?


A resposta pode parecer um pouco daquele jogo do contente da estória da menina Poliana que sempre via um lado positivo em tudo o que acontecia em sua vida..mas acredite é esse o caminho para começarmos a entender o que seria essa tal de motivação pessoal e como ela poderia ajudar no dia a dia do nosso trabalho em clínicas e petshops.

Antes de mais nada quero que você responda a estas perguntas:

“ Eu realmente gosto do que eu faço?”
“ Eu fui forçado a abrir meu petshop?”

Creio que não seja esta a realidade não é mesmo? Eu nunca ouvi falar que alguém foi abrir um petshop ou mesmo estudar Medicina Veterinária por pressão ou obrigação.
Houve um fator, um motivo, uma razão que o levou a entrar neste universo pet, e geralmente ela tem a ver com o verbo gostar ( ...eu gosto de animais...eu gosto de vendas...) que é um verbo que tem um aspecto positivo.

Gostar do que se faz é o ponto inicial para estar motivado para enfrentar as dificuldades e os desafios em se ter um negócio próprio no segmento de varejo pet neste país.
Quando realmente gostamos do que fazemos estamos aptos a compreender cada gesto, cada ação, cada problema, cada solução como etapas que podemos e temos total capacidade para enfrentar e aprender com elas.

Mas aqui reside um ponto a ser considerado...será que gostar de animais é o suficiente para estar motivado todos os dias até o final do horário de expediente?
Gostaria de lembrar que os profissionais do segmento pet devem mesmo gostar de animais, mas o relacionamento interpessoal será a chave para o sucesso, pois são pessoas que escolherão você ou seu estabelecimento para atender seus animais de estimação.

Estar motivado é ter conhecimento dessas informações e somá-las às suas características pessoais para encontrar aquele fôlego e energia extra que são únicas e encontradas no perfil de empreendedores de sucesso. Vamos conhecer algumas delas?

- Visão Estratégica
- Persistência
- Fé
- Perfil de Liderança
- Humanidade
- Ética

Você deve buscar encarar cada dia no petshop como uma oportunidade de crescimento pois assim todos os momentos serão de aprendizado e terão um valor extra e especial para que você mantenha vivo na sua lembrança, o sentimento bom do primeiro dia da loja quando vc abriu as portas e começou uma nova etapa na sua vida...acredite a vida se renova a cada amanhecer..basta querer”

Comentários

Valéria disse…
Sérgio, em primeiro lugar te parabenizo pelo ótimo trabalho feito na área pet por todo o Brasil.
Acompanho suas palestras sempre que vem a SP, pois estou no ABC Paulista.
Não sou veterinária, mas resolvi estudar o mercado desde 2001, com planos para abrir um pet em 2004.
Não. Não sou aquela que "juntou um dinheirinho porque gosto de bichinhos" e vou abrir um pet.
Estudei o mercado, os clientes, o ponto.
Não sou médica veterinária. Tenho uma loja aqui mesmo na minha região. Como agregado, tenho serviço de adestramento, hotelzinho e agility. Não temos clínica veterinária.
Mas com quase 3 anos de loja, estou me decepcionando profundamente. Não que eu estivesse esperando ganhar rios de dinheiro, mas gostaria apenas de pagar minhas contas em dia!!!!

Infelizmente a verdade do negócio é que só faz dinheiro, quem tem muuuuuito dinheiro. E não aquele que estuda o mercado, que preza pelo melhor produto/atendimento e que quer fazer história no mercado pet.

Quem ganha dinheiro hoje? Aquele que tem o comércio ilegal, não tem CNPJ, registros em entidades. Enfim, não paga impostos, por isso lucra!!!!!!!
Enquanto meu banho é R$ 15,00, o dele é R$8,00 e meu cliente acha que eu é que sou careira e por aí vai...

Resumindo, temos duas alternativas: ou temos muuuuuito dinheiro ou trabalhamos ilegalmente, nos esquecendo da qualidade, do bem-estar não só do animal, mas também de seu proprietário.

Grande Sérgio, o que fazer??????

Um super abraço,
Valéria Zukauskas.

Postagens mais visitadas