O que acontece afinal com a Medicina Veterinária nesse país?


Nos últimos meses temos observado em vários veículos de mídia o universo da Medicina Veterinária entrar em completo desencanto institucional, fruto de muitos anos de um completo e irresponsável gerenciamento da carreira e do posicionamento de milhares de profissionais médicos veterinários nesse país,seja por falta de uma formação ética e qualificada nas inacreditáveis mais de 140 faculdades de Medicina Veterinária espalhadas pelo Brasil, seja pela completa desvalorização da profissão pelo Governo em todas as suas esferas que remuneram com míseros salários os mais capacitados sanitaristas de seus quadros e pela incompreensível e estatizada postura retrógada dos órgãos fiscalizadores do exercício profissional representados em sua esfera máxima pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária.

Recentemente um pseudo-apresentador de televisão classificou toda classe como “traiçoeiros” em seu programa diário, pessoas não capacitadas a falar sobre temas sobre os quais que passamos anos estudando são convidadas a opinar em programas de televisão como se fossem arautos da técnica e do saber veterinário, isso para não falar dos personagens caricatos que a ficção costuma representar em seus domínios cênicos, e que infelizmente representam em alguns casos a dura realidade do perfil do profissional médico veterinário nesse país!

Podem me acusar de classista,e assumirei com todo o orgulho a denominação em todo o caráter positivo que ela tenha, se for para defender a profissão que abracei com tanta paixão que já faz parte de mim de forma indivisível, mas não me porei cego diante de nossas próprias deficiências e mazelas.

O Médico Veterinário é um profissional que muito pode contribuir para a sobrevivência de uma nação, de um povo que necessita de orientação, de cuidados e de prevenção no que diz respeito a tantos e desconhecidos conceitos de saúde pública e preservação da sanidade animal e do próprio homem.

Nos calamos diante da opressão da mídia que nos colocou como “ médicos de cachorro” ou “ carimbadores de salsicha” quando muitas são as nossas ações na vida de cada brasileiro.
Mas infelizmente devemos fazer um mea culpa em nos calarmos diante da criminosa liberação pelo MEC ( carinhosamente chamado de Mec’Donalds pela agilidade em agir...) de cursos de medicina veterinária em condições que realmente beiram o ridículo como cursos noturnos e em faculdades que sequer possuem um campus agrário com um hospital universitário, um cenário de Fellini com uma temática Almovodovariana ,tintas de Salvador Dalí em ritmo de um a samba do crioulo doido... E tudo isso para atender aos preceitos do Banco Mundial que em suas pré-condições para liberação de empréstimos dizia que o Brasil deveria ter determinado número de portadores de diplomas de nível superior....mas a que custo eu me pergunto?? Colocando centenas de profissionais que sequer fizeram uma cirurgia em sala de aula? E que vão para o mercado se desvalorizar aceitando trabalhar em condições indecentes?

Nosso órgãos de classe precisam entender que não queremos apenas anúncios em rede nacional no dia do Médico Veterinário, as empresas que produzem produtos e insumos que receitamos também não precisam gastar dinheiro com anúncios graciosos e “fofos”, queremos uma ação focada no resgate de nossa imagem perante a sociedade que não conhece o que podemos fazer por ela...Por que não temos um Médico Veterinário no Programa Saúde da Família? Por que o Médico Veterinário não é respeitado pela mídia?
Por que ele não se respeita e não tem orguho do que é ? Basta ver que em algumas entrevistas quando um Biólogo é entrevistado na legenda aparece... Biólogo!
Mas quando um veterinário da prefeitura é entrevistado aparece... Técnico!!! Ah me poupem!

Por que não se modifica de uma vez o padrão do ensino nas universidades mostrando que ao invés de uma profissão nós temos uma carreira que merece ser gerenciada e construída com postura, com ética e com investimento, e principalmente com respeito ao seu diploma?
O que desejamos é que esse sentimento de revolta chegasse a todos os colegas e que não se acomodassem mais, e que tenham a certeza do valor que cada um tem nessa sociedade.
Médico Veterinário – agente de formação e informação social do Brasil!!!

E que de uma vez por todas, as entidades acordassem de seu berço esplêndido e fugissem da proteção institucional conferida por seus pomposos títulos e entendessem que estão lá por que outros colegas os elegeram e que como em todo regime DEMOCRÁTICO ...tudo pode mudar...basta querer....

Acreditamos que uma força tarefa de postura e informação, ética e inconformismo pode mudar este cenário patético em que se encontra a Medicina Veterinária nesse país.
Nenhuma mudança é fácil, sair da zona de conforto é difícil, mas acreditar que mesmo estando neste país de um DNA sujeito à coisas erradas....decidir fazer a coisa certa é o melhor caminho...sempre!

Comentários

Allure disse…
Perfeito! Como manifesto de minha classe profissional, não mudaria uma vírgula.

Postagens mais visitadas