Como transformar um simples curioso em freguês do seu negócio?



A cena deve ser bem comum a muitos estabelecimentos da área de serviços por todo o país, sente-se, fique confortável e assista como se estivesse assistindo a um programa de TV....

Você está no balcão em uma manhã ensolarada de um dia típico do verão brasileiro quando de repente a porta de sua loja se abre e entra uma pessoa.

“ Bom dia senhor, seja bem vindo ao nosso petshop, deseja alguma ajuda?”
“ Não obrigado, estou dando apenas uma olhadinha...conhecendo a loja...”

Pronto, a partir desse momento dois cenários poderão ser criados e originar dois finais diferentes a esse filminho da vida real.
Esse cliente que entrou em sua loja por curiosidade, o sentimento mais superficial claro, pois ele pode ter um motivo mais concreto como por exemplo, ter um animal de estimação e ter acabado de se mudar para o bairro e estar “vistoriando” as instalações para ver se passa a confiar em seus serviços, vendo os preços dos produtos que costuma usar.
Ele pode também estar checando as instalações do Banho e Tosa, do setor veterinário para ver se criará confiança para deixar o seu animal de estimação no local.

Você então tem dois caminhos.....
1 – Manter-se à distância e apenas sorrir “ amarelo” e protocolarmente se colocando à disposição do cliente para qualquer dúvida ( mas rezando que ele não pergunte demais para tomar seu precioso tempo não é mesmo?!)
2 – Se colocar à disposição do cliente e ser pró-ativo como se fosse mostrar a sua casa.

E como fazer isso Sergio?


Seja simpático, sorria e logo entregue um imã de geladeira ou cartão da loja , seja curioso e pergunte sobre o animal de estimação desse possível cliente.

Após a resposta procure um jeito de esticar a conversa , seja elogiando a raça, perguntando a idade, e se a loja for realmente competitiva, dê um brinde para ela como presente de boas vindas.

Franqueie a visita às suas instalações, leve esse cliente em potencial para conhecer a loja e suas instalações e fale dos serviços mas sempre de forma pausada e claro, nada de falar como aqueles guias turísticos do nordeste que falam 400 palavras em 4 minutos!!

Deixe o possível cliente sentir que sua visita foi bem vinda, que não está sendo um transtorno recebê-lo ali, ofereça água ou café, e sempre pergunte do animal de estimação a cada período de tempo, e a cada parte da loja visitada, afinal seu cliente será este animal de estimação e você precisa obter o maior número de informações possíveis para saber o que, quando e como oferecer produtos e serviços para conquistar de vez este cliente.
Se torne disponível, confiável, seguro, e atencioso em cada minuto ao lado desse possível cliente.

Mas não se esqueça, o atendimento tem que ser sincero, e não falo apenas do sentimento e postura, falo das atitudes práticas como realmente usar o shampoo que você disse que usa na tosa e não o que você mostrou somente para impressionar, que suas instalações sejam seguras e limpas para você, seus clientes e seus funcionários e que você realmente esteja capacitado para tecnicamente oferecer o melhor serviço para seu cliente, seja você médico veterinário, lojista ou profissional de higiene e estética animal.

Ao agir assim, aquela simples entradinha despretensiosa naquela manhã pode ser tornar o início de uma relação de consumo extremamente interessante para a sua loja, com entrada de capital, crescimento do número de serviços prestados, aumento do número de clientes que poderão ser atraídos pelo “boca a boca” daquele cliente que só entrou por curiosidade na sua loja... para dar uma olhadinha...

Isso não é bom para você em tempos de competição?



Pense nisso!

Comentários

Postagens mais visitadas