Motivação..estímulo...força!




Todo dia ela faz tudo sempre igual, me acorda às seis horas da manhã..”

O que será que faz com que milhares de veterinários acordem todos os dias de manhã, tomem seus banhos, comam o café da manhã (muitas vezes de forma apressada e desequilibrada do ponto de vista nutricional...), vistam suas roupas e/ou jalecos brancos e comecem o dia dentro de seus consultórios, clínicas e hospitais?
O que será que faz com que esses mesmos profissionais passem mais de 8 horas dentro de plantões sem almoçar direito, sem tempo para pagar uma conta no banco ou mesmo descansar um pouco durante um atendimento e outro?

O que será que faz com que médicos(as) veterinários(as) de todo o País enfrentem situações de conflito com clientes estressados, clientes oportunistas, clientes desinformados  e que acham que você deve ser a representação diplomática de São Francisco de Assis na Terra ao chegar nas consultas com quadros críticos como um tumor de mama de 5 kilos arrastando pelo chão e com a falta de vergonha na cara em dizer: “ Ih doutor apareceu ontem!”?

O que será que faz com que nossos colegas continuem trabalhando em estruturas físicas fora dos padrões, em condições de insalubridade, sem condições técnicas adequadas e condizentes com o conhecimento obtido em anos e anos de estudo e ainda recebendo percentagens ínfimas sobre o serviço que prestam e pelo qual respondem legalmente perante várias esferas da Lei?
O que faz com que esses profissionais da Medicina Veterinária sigam para seus plantões com a esperança de que vários clientes entrem na sala de atendimento garantindo o mínimo da comissão do dia?
O que faz com que Médicos Veterinários de todo o Brasil insistam em abrirem as suas clínicas quando a imagem da profissão se encontra tão desvalorizada como instituição perante a sociedade que acha que todos devemos ser “veterinários do Bem” e atender de graça, dando  aquilo que temos para vender?
Em um primeiro instante creio que todos pensamos... “Temos que pagar as nossas contas...”
E esta não deixa de ser uma forte razão, mas e por trás disso ? Dessa obrigação monetária e fiscal?
O que move você? Será que você já parou para pensar nisso no meio de tempos corridos como estes em que vivemos? Pois muitos de nossos colegas já abandonaram a profissão, seguiram por outros caminhos, conheço colegas que hoje são atores, outros comerciantes de jóias, outros trabalham em bancos e tantos outros que seguiram por estradas diferentes... mas o que faz você seguir na Medicina Veterinária? O que te diferencia desses colegas que escolheram novas estradas para sua satisfação pessoal?

A resposta é uma só... sua Motivação!

Mas afinal o que seria essa tal Motivação?

Não quero aqui tratar do tema do ponto de vista filosófico, social, etnográfico ou psicológico, contento-me em apenas ter uma conversa boa sobre o tema, dividir pensamentos que passam por essa minha cabeça livre de rédeas com os colegas que prestigiam meus textos..

Vamos começar falando das nossas escolhas, de nossas escalas de valores...Nós somos fruto de uma série de influências e interferências durante toda nossa vida... desde nossa tenra idade, quer ver só? A criança segue cambaleante pela sala e observa os bibelôs em cima da mesa de centro, ao esticar suas mãozinhas ávidas pela curiosidade, ecoa pela sala um sonoro NÃO vindo da mãe zelosa (e preocupada em ver o bibelô em mil pedaços também....).
Ele começa cedo a ter seu comportamento moldado pela sua primeira estutura social, a família, onde os primeiros códigos são impostos e aprendidos, e assim será pela vida toda, com a escola, os amigos, a faculdade, os amigos de trabalho, a sociedade, a mídia invasiva, a velocidade dos tempos, enfim, você irá construindo algumas figuras muito próprias como sua personalidade, seu auto-conceito e sua escala de valores, ou seja, aquilo que lhe é mais importante, seja amor, família,saúde, sexo, dinheiro, poder, fama, trabalho, reconhecimento, filhos,amizades, enfim... você dará notas a cada fato, estrutura, sentimento, coisa, pessoa em seu viver.. e assim será com a sua Carreira!

Viver a sua carreira não é apenas cumprir rotinas, é buscar aquela sensação de bem estar dentro de si quando você é o personagem central desta peça ...

Viver a sua carreira é entender que cada passo implica em condições impostas por terceiros e por você mesmo, e encontrar esse equilíbrio é fundamental para enfrentar o dia seguinte...

E nesse aprendizado do Viver a Carreira é que encontramos a Motivação como força motriz, como chama interna, fogo, tesão, e que apresentará milhões de cores e nuances, pois graças a Deus somos todos diferentes!
As bases da motivação até podem ser as mesmas, mas elas são revestidas de muitos aspectos extremamente individuais, por isso nenhum treinamento que vise a motivação de equipes de trabalho deve ser padronizado pois as pessoas esperam da vida muitas coisas diferentes, e mesmo quando existe a semelhança, existe a diferença.. vamos a um exemplo?
Pergunte a um brasileiro qual seu maior sonho e a maioria dirá.. A casa própria!
Mas como seria essa casa? Será que seriam iguais? Do mesmo tamanho? Cor? Número de cômodos? Localização?
E um aspecto que não deve ser esquecido, é que você como gestor do estabelecimento, líder de sua equipe de trabalho, deverá por obrigação desenvolver ferramentas para conhecer os desejos de cada membro da sua equipe, pois o exercício diário da motivação não seguirá jamais regras iguais para toda a equipe, e sabe por que?
Porquê cada ser humano é um somatório individualizado de valores e de posturas, o que pode motivar seu tosador nem de longe anima seu vendedor do balcão e muito menos sua equipe veterinária.

Como proceder então?

Primeiro se disponha a conhecer realmente cada membro da sua equipe de trabalho, não os considere códigos de barra como fazemos com produtos, pois somente de posse desse conhecimento é que você será capaz de saber se aquele seu vendedor dá muito mais valor a um elogio público do que aquela tosadora que quer um plano de remuneração melhor no final do ano.

É meio cansativo a um primeiro momento pensar em uma customização das políticas de bonificação, estímulo ou reconhecimento, mas lembre-se ... na sua essência cada ser humano gostará de diferentes tipos de desafios, claro que teremos aqueles que fogem de desafios, mas será que você precisa de gente assim na sua equipe?
E estipular e criar esses desafios é uma arte pois como dito antes, nem todos respondem de forma igual a um plano de metas e objetivos, mas com certeza fazer com que todos se sintam parte deste programa de estímulo já é meio caminho andado para fazer germinar a semente da participação pró-ativa de todos os membros da equipe em seu programa.

Não defina metas únicas e imutáveis, isso pode parecer um balde de águia fria perante aqueles times de trabalho não acostumados a correr atrás das metas e dos benefícios que são propostos a todos.
Comece com metas mais palpáveis, e, um conselho precioso, jamais deixe as mesmas pessoas com os mesmos desafios sempre, ou seja, promova um giro de responsabilidades na loja ou na clínica, delegue responsabilidades distintas a cada período que pode variar de dois a três meses, pois assim haverá tempo hábil para uma avaliação mais correta e criteriosa dos resultados de cada grupo em cada respectiva ação.
Um exemplo prático disso é fazer com que diferentes vendedores de uma loja “girem” pelos setores, não deixando que alguns poucos que vendam produtos de maior giro e de maior valor agregado, se distanciem do resto do grupo e se acomodem com a bonificação mais” fácil”.

E se faça presente sempre, não crie os planos de motivação e incentivo e suma da loja, verifique o progresso de cada um, estimule sempre, corrija a rota, mas antes de tudo esteja disponível para ouvir e para aconselhar quando necessário for!

Afinal cada um tem mente onde quer chegar, que tipo de casa deseja construir na vida, inclusive você !

E você?
Como seria a sua casa?
Como seriam os seus desejos?
O que motiva você?
Não é fácil ser Médico Veterinário no dia de hoje, acreditem eu sei do que falo, mas espero que acreditem que vale muito a pena quando você encontra em seu trabalho a melodia de canções como essa...

“A vida é amiga da arte
É a parte que o sol me ensinou
O sol que atravessa essa estrada que nunca passou
 Por isso uma força me leva a cantar
 Por isso essa força estranha
 Por isso é que eu canto não posso parar
Por isso essa voz tamanha”




Comentários

Postagens mais visitadas