Serviços para quem precisa?


...Ou para quem nem sabe que precisa? Ou que nem sabe o que é um serviço?


Nossa, um começo um tanto confuso, cheio de questionamentos que me fazem pensar no que seria exatamente um serviço.






n  Definindo serviço.... É qualquer ato ou desempenho que uma parte
possa oferecer a outra e que seja essencialmente intangível  e não resulte na propriedade de nada. Sua produção pode estar ou não veiculada a um produto físico.



Vixi complicou! Como assim?

Vamos por partes...e começando pela parte...parte é você prestador de serviço, um médico veterinário,um lojista ou um profissional de higiene e estética animal e a outra parte é o seu cliente ok?
Intangível...você não consegue tocar, estocar, guardar, manipular...por exemplo...você não guarda em uma sala ou depósito dois kilos de consultas, 3 dúzias de vacinações, 4 gramas de orientações pediátricas, 23 litros de informações técnicas e muito menos 15 arrobas de tosas na tesoura...entendeu?

E o mais importante em meu humilde ponto de vista...Sua produção pode star ou não veiculada a um produto físico....Ou seja, será que já podemos perceber nesse início de conversa que serviços estão ao nosso redor mais próximos de nós do que possamos imaginar? Basta olhar na sua prateleira, na sua mesa de trabalho e no carrinho de apoio do banho e tosa...

O mercado pet precisa entender que a área de serviços é o que considero o filé mignon dessa nossa louca entidade geradora de riquezas, e onde todo empreendedor do segmento em questão, tem a possibilidade de se diferenciar dentro do mercado de commodities pet.

E com isso chegamos a uma das características mais importantes dos serviços..uma característica que costumo dizer está no DNA do serviço...a heterogeneidade...ou seja...cada parte, cada prestador de serviço tem a sua personalidade, o seu jeito para realizar o serviço em si....faça o seguinte....visualize 4 salões de banho e tosa e imagine que o mesmo cão clonado 4 vezes, com a mesma condição de pelagem chegue até esses estabelecimentos, e se dirija ao balcão e fale: “ Quero uma tosa completa !”
Se pudermos gravar com uma câmera escondida cada profissional fazendo a “tosa completa” veríamos tantas diferenças na técnica, nos produtos usados, no tempo, que entenderíamos facilmente o conceito de heterogeneidade.
E o que difere o que mais atinge índices de produtividade elevados do que o que apenas está na média, ou mesmo abaixo dela?



É a maneira como ele ENTREGA este serviço,como ele torna este serviço indispensável na vida de seu cliente que será o seu grande diferencial competitivo, pois não me canso de dizer que o que vai tornar um ponto de venda sustentável do ponto de vista da competição pelo cliente é o potencial de customização e personalização de serviços ditos commodities.

A capacidade de fazer mais dentro de um esquema pré-programado,ou meio que estabelecido.
Meio que fico muito incomodado quando em minhas consultorias proponho mudanças, modificações em certas ações e encontro a mais frágil das resistências...o status quo do mercado pet.... que se traduz na afirmação cega e medrosa de grande parte de vocês: “ Ah isso não vai dar certo,sempre fizemos assim...”

E o que obtiveram até então?

Algum diferencial competitivo?

Por que não se testar? Por que não buscar criar uma nova condição e uma nova postura dentro de seu dia a dia na prestação de serviços?Você pode e basta realmente querer..

E quer ver como é fácil?

Um sorriso, uma atenção a mais, a real preocupação com cumprimento de prazos e metas, estabelecimentos de políticas claras de treinamento para funcionários no que diz respeito ao relacionamento com os clientes, uma consistente cultura de foco do , no e para o cliente e um completo conhecimento de suas limitações e possibilidades de expansão em seu cardápio de serviços oferecidos são o caminho para esta confortável situação no mercado pet nacional.
.
Pense nisso!



Comentários

Postagens mais visitadas