Entrevista com Bio Cell - Vanguarda e Tecnologia!



O que é Terapia Celular?
Em um sentido amplo, Terapia Celular é definida pela administração de células vivas, independentemente de sua origem ou tipo celular, em um paciente com a finalidade de tratamento de uma doença. A célula-tronco é um exemplo de tipo celular especial, atualmente utilizado na terapia celular regenerativa na Medicina Veterinária.

Qual sua aplicação em Medicina Veterinária?
Atualmente, várias espécies animais vem sendo beneficiadas pela terapia celular com o uso de células-tronco. O tratamento de afecções do aparelho locomotor, como por exemplo, as tendinites, displasias, fratura óssea, laminites, entre outros, já são rotineiramente resolvidas com o uso de células-tronco. Lesões de pele também vêm apresentando um resultado que impressiona quando comparado a terapia convencional além dos resultados na doença renal crônica e hipoplasia medular.

Quais os maiores desafios na divulgação desse conceito no universo veterinário?
De uma forma geral, acreditamos que, por tratar-se de uma nova tecnologia que requer novo enfoque terapêutico comparado a terapia halopática, o clínico veterinário ainda mantém a terapia celular a uma certa distância de sua rotina de trabalho. No entanto, a medida que os clínicos tomam conhecimento do seu potencial e dos resultados que vem sendo obtidos, a adesão é espontânea. Ninguém quer ficar para trás em uma nova tecnologia. Hoje temos uma demanda que cresce exponencialmente e uma busca constante por mais informações.

Como podemos desmistificar o uso de células-tronco em Medicina Veterinária?
Demonstrando os resultados que estamos obtendo e comparando com a terapia convencional. A terapia celular regenerativa já é uma verdade e tem seu espaço definido.Participamos há três semanas da Conferência Anual da NAVC (North American Veterinary Community) em Orlando-FL, e percebemos o quanto hoje já se fala de maneira natural sobre a terapia celular. O mito que a terapia celular é milagrosa e sem fundamento científico já passou nos Estados Unidos, com o tempo isso também vai acontecer no Brasil. Se você utilizar as palavras-chave “Mesenchymal Stem Cell Adipose“ no site de buscas PUBMED da biblioteca federal de medicina norte-americana, mais de 2400 publicações científicos indexados foram publicados desde 2002, quando foi apresentado o seu primeiro trabalho.
A terapia celular é uma ferramenta poderosa, que impressiona pelos seus resultados, mas requer também conhecimento básico do clínico veternário.
Estamos investindo muito em pesquisa para conhecer mais sobre as células-tronco obtidas com o nosso protocolo desenvolvido pela BIO CELL. Também estamos investindo em projetos em parceria com clínicos veterinários especialistas para o desenvolvimento de novos protocolos terapêuticos. A tradução do conhecimento para a clínica veterinária é extremamente desafiadora e estimulante.
Hoje temos uma parceria com uma empresa americana, onde desenvolvemos vários projetos de conhecimento básico e aplicado, além, é claro, de participar do mercado norte-americano.



Como os profissionais da Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais podem se beneficiar em sua carreira ao conhecer o uso de células-tronco?
Sem sombra de dúvidas, a terapia celular com ouso de células-tronco é uma nova área da Medicina Veterinária surgindo com um horizonte muito amplo. Tem que se considerar uma nova ferramenta que hoje está ao alcance de todos, sem a necessidade de investimentos em novas estruturas físicas em suas clínicas.
É muito importante ressaltar o conceito da terapia celular regenerativa com uso de células-tronco. Diferentemente da terapia convencional, que busca reparar o tecido lesionado, muitas vezes pela cicatrização e, por conseguinte, perda de função local, a terapia celular regenerativa busca a regeneração do sítio de lesão com o mesmo tipo celular local, mantendo assim as suas funções originais.
No entanto, é importante ressaltar que a terapia celular não está em um campo de batalha contra a terapia alopática. Muito pelo contrário! Os protocolos terapêuticos com uso de células-tronco lançam mão também do uso de medicamentos, entretanto, com uma estratégia distinta.

Poderia nos explicar de uma forma esquemática como é esse tratamento?
    De posse do Kit de Transporte de Tecido Adiposo BIO CELL, o veterinário faz um pequeno procedimento cirúrgico para coletar cerca de 10g de tecido adiposo localizado no subcutâneo do animal. Esta amostra é passada por duas soluções de lavagem e acondicionada no tubo de Transporte, que são enviadas previamente no Kit de Coleta BIO CELL.

    Ao chegar ao laboratório, o tecido adiposo é processado visando isolar as células-tronco dos demais tipos celulares presentes. Este processo requer a passagem das células por diferentes soluções e processos de filtragem, conseguindo uma população rica em células-tronco. As células permanecem no Laboratório BIO CELL por um período de 7 a 10 dias com o intuito de aumentar a quantidade de células-tronco.

    Uma vez alcançada a população celular desejada, as células-tronco já estão prontas para ser enviadas de volta para o clínico veterinário fazer a sua aplicação. Normalmente, os protocolos terapêuticos são adaptados para cada situação.Muitas vezes não só a concentração celular, como também o número de aplicações variam caso a caso. Por isso, muitas vezes, o congelamento das células-tronco se faz necessário.




Quais os planos para a Bio Cell?                      
A terapia Celular com uso de células-tronco é uma área que está apenas começando a mostrar o seu potencial. Temos resultados que nos demonstram termos uma ferramenta poderosa à disposição da clínica veterinária.
Temos expandido nossas parcerias em importantes centros Clínicos Veterinários do Brasil, e nos próximos meses finalizaremos outras parcerias.

Nos Estados Unidos, estamos trabalhando em um Centro Internacional de Biotecnologia, localizado próximo à Madison-WI, onde estabelecemos o nosso mesmo protocolo para obtenção das células-tronco. Lá temos feito pesquisas básicas com marcadores moleculares e análise quantitativa de imagem em citômetria de fluxo  para conhecermos mais a fundo as células-tronco e adequar o nosso protocolo às melhores condições possíveis requeridas por este tipo celular. Além disso, estamos desenvolvendo trabalhos científicos em colaboração com a Universidade de Kentucky para o desenvolvimento de novos protocolos terapêuticos para eqüinos. Não podemos parar de acompanhar os avanços da literatura científica. O conhecimento nesta área está crescendo em ritmo exponencial. 

Comentários

Postagens mais visitadas