Entrevista com Dr. Eduardo Lobo - Instituto Equilibrium

Dentro de nossa proposta de tornar nosso blog um ponto de encontro com os colegas de distintas áreas, tenho o prazer de trazer um pouco da trajetória do Dr Eduardo Lobo do Instituto Equilibrium, Médico Veterinário que têm dedicado sua carreira à promoção de divulgação da Medicina Veterinária Tradicional Chinesa no Brasil.




Como o senhor se interessou pelo segmento e como foi sua trajetória até hoje?

Na verdade a primeira vez que tive contato com acupuntura foi em 1990 numa feira de terapias holísticas que aconteceu no parque do Ibirapuera, onde adquiri um livro de acupuntura pediátrica em pessoas e um localizador de pontos. Em 1998 adquiri um livro australianos de acupuntura . realmente comecei a trabalhar mesmo com a área em 2004 quando fiz a especialização em acupuntura veterinária na UNESP em Botucatu, quando iniciei os atendimentos em minha clinica e em varias outras do ABC e São Paulo Capital.

Foi a ultima turma da UNESP porem foi uma turma revolucionaria com várias pessoas se aprofundando no estudo e levando a Acupuntura Veterinária a um patamar mais alto que é o que temos agora um atendimento mais completo que se chama medicina veterinária tradicional chinesa, englobando a fitoterapia, dietética e mesmo algumas noções de feng shui.

Desde 2005 iniciei a dar aulas na própria UNESP . Em 2006 iniciei a dar aulas no mais antigo curso de acupuntura veterinária do Brasil o instituto Jaqueline Pecker em Campinas e dei minha primeira palestra no Congresso nacional de Acupuntura Veterinária em fortaleza , sendo esta participação repetida por mais duas vezes em 2010 e 2012 .

A partir dai além as aulas foram variando de local, com aulas no Instituto Bioethicus em Botucatu, no Instituto Qualittas em São Paulo e Rio de janeiro, No Ibra em São Paulo, No Instituto Jaqueline Pecker em Belo Horizonte.

Com a pratica comecei a ver que atendíamos muitos animais idosos , e como eles em grande parte tem problemas oncológicos, assim comecei a usar e aprender técnicas de tratamento para estes animais. Para saber melhor o que fazer, em 2008 realizei uma especialização em oncologia veterinária. 

Ainda para incrementar o conhecimento dentro da medicina chinesa , fizemos um curso de especialização em fitoterapia no Cefimed e curso de especialização em dietética chinesa no Qi Institute na Florida.

 Para divulgar e incrementar a pratica editamos , em conjunto com mais de 20 colegas , um livro de Acupuntura veterinária , em 2010 , onde tanto alunos como pessoas com mais avançado conhecimento podem se servir. È um livro completo que abrange deste a teoria básica ao estudo de casos clínicos .

Atualmente grande parte de meus atendimentos são de animais oncológicos e procuramos passar este conhecimento para todos em congressos e simpósios. Assim já dei palestras no Conbravet em Salvador e Gramado, nos congresso da anclivepa e da spmv e em varias semanas acadêmicas e cursos por todo Brasil , incluindo uma aula na disciplina de pôs graduação do curso de oncologia veterinária em Jaboticabal. Em 2013 fomos convidados para o encontro de veterinários acupunturistas do mediterrâneo em Aix em Provence – França e em 2014 apresentamos palestra no congresso mundial de acupuntura do IVAS , ambos sobre o uso da acupuntura na oncologia.

Com o intuito de melhorar a qualidade de vida dos animais e incrementar a formação dos veterinários abrimos em 2012 o Instituto Equilibrium que atua na área de formação de profissionais em medicina chinesa com especialidade em acupuntura . 



Sendo reconhecido como curso pela ABRAVET ( associação brasileira de acupuntura veterinária) . Atualmente temos turmas em Salvador , são Paulo e Porto Alegre.  Além do curso de especialização em Fitoterapia chinesa em São Paulo e Porto Alegre.

Em 2014 celebramos uma parceria com a Fundação europeia de medicina chinesa que nos abriu as portas do mundo , permitindo aos alunos do instituto realizar estágios e intercâmbios na própria china , em cuba e em toda a ibero américa. Inclusive fazemos parte do conselho ibero americano de Medicina Tradicional chinesa.

Em 2015 lançamos o curso primeiro em Dietética Chinesa Veterinária que se realizará agora em março.
E muito mais coisa vem pela frente

Como podemos definir essas especialidades em Medicina Veterinária?

Na verdade em minha opinião todos os veterinários que querem trabalhar com especialidades dentro da clinica de pequenos animais deveriam ter um forte formação em clinica medica. Somente conhecendo o todo, o macro, podemos partir para o micro. As especialidades são com certeza o futuro da medicina veterinária porem não devem ser encaradas como únicas , o bom profissional de ter um conhecimento avançado em uma área mas deve saber um pouco de todas , pois antes de tudo ele é veterinários.

A medicina chinesa , prega isso , não tratamos doenças, tratamos doentes . assim é necessário saber o todo para que a especialidade seja indicada e tratada. Temos que tomar cuidado com especialistas que entendem muito somente de uma coisa , pois não somos só olho, sistema digestivo , endócrino, cardíaco, ou outros somos um todo que tem sistemas que podem estar afetados e assim necessitar de uma atenção maior.

Esta é nossa principal função quando falamos em formar especialistas , conectar , ligar e unir e antes de tudo tratar o animal e não a doença

Hoje quais as maiores aplicações dessas especialidades no dia a dia do Médico Veterinário que atue como um parceiro do colega que atue nesse segmento?( especialidade?)

A espacialidade serve para tratar casos mais difíceis e complicados que o clinico geral indica . quando me formei a produção cientifica produzida em um ano vinha para as bibliotecas em volumes chamados Index Veterinarius que para quem é mais antigo e sabe o que é uma enciclopédia Barsa , tinham o seu tamanho ou mais . Explicando eram 20 a 30 volumes de livros grossos que compilavam todo o conhecimento anual de material cientifico inerente a veterinária. Atualmente este conhecimento que era gerado e produzido em menos de um dia . assim fica impossível se saber tudo sobre tudo em termos científicos e todos os progresso, novos remédios e novos diagnósticos muitas vezes ficam perdidos pela falta de tempo em se aprofundar em tudo.

Assim o especialista por restringir sua área de ação teria um campo menor para estudar e se manter no mais lato nível .

A medicina chinesa é uma outra forma de encarar a medicina , que como especialidade tem muita a ser estudada e seus conhecimentos passados , comparados e associados a medicina ocidental . é Este enfoque que devemos fazer .

Como deve ser a formação do profissional interessado em seguir essa linha de tratamento?

 Na china para se formar um médico veterinário especialista em medicina chinesa eles tem faculdades com aulas em período integral por 4 a 5 anos .

Nossos cursos apesar de se comparados com os dos Estados Unidos e Europa que contam com no máximo 120 horas de aula , tem 500 horas de aula .
Mesmo assim ainda fica muito abaixo dos chineses necessitando um esforço bastante grande e uma dedicação intensa.

Para se começar temos a teoria básica que se aprende no Curso de Especialização em acupuntura veterinária . neste curso além da teoria básica o aluno sai capaz de tratar as principais doenças neurológicas, osteoarticulares e tem o inicio do diagnostico para tratar outras doenças . para as outras doenças é necessário o conhecimento de fitoterapia e dietoterapia chinesas que são passados o básico no curso de especialização, porem para se ter um resultado melhor recomenda-se fazer a especialização nestas áreas.

Cursos avançados , palestras estudos e outras atividades como estágios e intercâmbios também aumentam a capacidade do praticante.

Como é o perfil desse profissional?

Pode –se sempre formar um bom profissional com estudo, vontade e sentimento.
Este é o perfil do veterinário no geral , o mesmo se exige do profissional da medicina complementar

Quais os maiores desafios encontrados?

O de ser veterinário e o de tentar entender um forma diferente de se pensar , pois os chineses tinham uma forma diferente de falar e explicar a doença. Porem se a pessoa for conduzida da forma correta a palavra metafórica eu o chinês usava para descrever uma doença é facilmente traduzida para os conhecimentos ocidentais , aproximando e tornando mais fácil.

E o consumidor final? Como ele vê a especialidade? É fácil transmitir a importância dela para os proprietários de animais de estimação?

Cada vez mais é o consumidor que faz com que o veterinário indique o profissional , em especial o da medicina complementar  e mais ainda o da medicina chinesa . eles se tratam com esta medicina e procuram ela para seu animal. Os resultados conseguidos e o avanço da forma de explicar isso , levando mais perto ao conhecimento do medico veterinário e do proprietário tem facilitado cada vez mais esta indicação.


O mercado ainda esta totalmente aberto , com poucos profissionais e com ótima procura . Estamos inclusive trabalhando para que este mercado aumente ,  mostrando a importância de se ter um especialista em medicina chinesa na internação dos hospitais e clinicas e o trabalho em conjunto com outros especialistas como oncologistas , dermatologistas, fisioterapeutas e outros

Comentários

Postagens mais visitadas